sábado, 12 de setembro de 2009

Atividade 4.8 - Compartilhando Experiências sobre Currículo, Projetos e Tecnologias

Ao longo do curso TIC's na Educação, meus conhecimentos sobre o uso de tecnologias na prática pedagógica tornaram-se mais aplicáveis. Na maioria das vezes o professor tem os recursos na escola, pois hoje em dia é difícil uma escola que não tenha alguns recursos tecnológicos, porém o seu uso é limitado, muitas vezes falta formação profissional para a utilização adequada dos mesmos.

Com o estudo desenvolvido no curso TIC's na Educação, minha prática sofreu muitas mudanças, descobri novas formas de ensino e aprendizagem. O computador pode ser uma ferramenta valiosa para a prática pedagógica. Recursos como Internet, Orkut, MSN, E-mail, podem auxiliar na construção, interação e divulgação de informações e conhecimentos que o educando, sob a orientação do professor, vai processando no decorrer de seu aprendizado e reformulando conceitos e atitudes, que provavelmente serão modificados pela utilização das mídias.

Quanto ao envolvimento e êxito das disciplinas no uso das mídias, este está intimamente ligado aos procedimentos utilizados pelos profissionais da educação: objetivos da atividade desenvolvida, conteúdos trabalhados, recursos tecnológicos utilizados, duração da atividade, enfim o uso das mídias requer planejamento.

Pesquisando sobre o tema "mídias na educação" encontrei muitos blogs, sites que relatam experiências exitosas com esses recursos tecnológicos. Anteriormente minha visão sobre a Internet pendia mais para o lado negativo deste instrumento de comunicação e conhecimento, mas pesquisar e estudar a respeito modificou minha impressão; a Internet pode ser um instrumento positivo ou negativo, tudo dependerá do foco que se atribui ao seu uso, portanto é necessário ser criterioso quanto aos conteúdos veiculados na rede mundial de computadores.

O uso de tecnologias no currículo é uma realidade que não dá mais para ignorar ou recusar, é algo que põe os educadores em xeque. Os alunos chegam em sala de aula com as informações e conhecimentos que adquiriram na Internet e o professor precisa estar em sintonia com o seu tempo para mediar a construção desses saberes apresentados por eles, ou ficará à margem dos acontecimentos. O que para os profissionais da educação é sinônimo de inabilidade. É através da articulação dos saberes que se transformam as práticas.

Experiência com o Uso das Tecnologias:

Assunto: Criação de Blog

Disciplinas envolvidas: Língua Portuguesa, Geografia, História e Educação Artística

Atividades Desenvolvidas:
Construção de um texto coletivo (Público-alvo: 5ºano).
Correção do texto(pontuação/gramática) com auxílio do(s) professor(es).
Estudo sobre o que é "hiperlink" e sua função.
Sondagem dos conhecimentos básicos de informática que os alunos possuam.
Auxílio aos alunos que não tenham conhecimentos básicos de informática.(Grupos/Monitoria)
Inserção de recursos de hiperlink no texto construído.(Nessa fase, os alunos escolherão quais palavras converterão em hiperlink).
Construção de um blog com a turma que elaborou o texto.(Nesses blog, ficarão expotos os textos contruídos pela turma, com a supervisão do(s) professor(es).
Textos das demais disciplinas poderão ser apresentados no blog, sob orientação dos professores.

Objetivos do Curso: Ao final da atividade os alunos deverão ser capazes de construir um texto e inserir elementos de hiperlink, visando aumentar o conhecimento sobre o assunto tratado.

Conteúdos Trabalhados: Em Língua Portuguesa - Produção de Texto, Gramática. Em Geografia / História - Conhecimento da Cidade de Quatis (localização, aspectos naturais, sociais e econômicos, mudanças ocorridas ao longo de sua história). Em Educação Artística: Construção de maquetes.

Tecnologias e Mídias utilizadas: Computadores, Internet, Mídia impressa, Máquina fotográfica digital.

Duração da atividade: Um semestre.

Conhecimentos, atitudes e procedimentos que os alunos mobilizaram ou aprenderam:
Criação e utilização de Blog.
Aprendizado sobre inserir elementos de Hiperlink no texto.
Aperfeiçoamento na forma de expressão escrita com uso de mídias.
Utilização de mídias digitais.
Confecção de maquete.
Divulgação dos trabalhos realizados no blog.

Atividade 4.7 - Conceito de Currículo

Curriculo: Matérias constante de um curso. ( Dicionário Escolar - Mini Aurélio)

O currículo escolar deve expressar a diversidade cultural existente em nossa sociedade, organizando-se com base nas múltiplas experiências presentes nas diferentes culturas, de tal modo que os alunos possam se reconhecer e valorizar a cultura do grupo social a que pertencem e também entender e respeitar a cultura do outro.

(...) é fundamental que o currículo trabalhe com habilidades que vão além do desenvolvimento cognitivo e envolvam diferentes campos da cultura, garantindo a presença de produções culturais dos mais diferentes grupos sociais e culturais.
O currículo escolar reflete todas as experiências em termos de conhecimento que serão proporcionados aos alunos de um determinado curso. A origem da palavra currículo – currere (do latim) – significa carreira. Assim, o currículo escolar representa a caminhada que a aluna ou o aluno fazem ao longo de seus estudos, implicando tanto conteúdos estudados quanto atividades realizadas sob a tutela escolar.

Um currículo pode ser definido por uma Rede de Ensino (para todas as suas escolas), ou por uma escola em particular. Um currículo também pode ser definido a partir dos livros didáticos que são adotados para cada série escolar ou pode funcionar a partir de algumas diretrizes nacionais.
http://wiki.educartis.com/wiki/index.php?title=Curr%C3%ADculo_escolar

Atividade 4.6 - Desenvolvimento dos Projetos de Trabalho

Plano de Aula
Objetivo Geral:
Empregar didaticamente os recursos tecnológicos disponíveis na escola.
Objetivos Específicos:
Pesquisar na internet temas previamente sugeridos pelos próprios alunos,
Registrar em blog os resultados da pesquisa, através de textos construídos coletiva ou individualmente.
Estratégias:
Dinâmica de grupo para escolha dos temas para pesquisa na internet,
Relatório do assunto pesquisado para posterior registro no blog.
Recursos utilizados:
Internet
Mídia impressa
Papel e caneta (primeira etapa da construção textual)
Duração:
De 02 (duas) a 03 (três) semanas.
Avaliação:
Se dará de forma coletiva (auto-avaliação) e individual (através do professor)

Atividade 4.5 - Projetos de Trabalho em Sala de Aula

(Síntese do Projeto)
Título: Tecendo História
Público Alvo:
Ens. Fundamental (5º Ano ao 9º Ano)
Ensino Médio
Componentes Curriculares:
Língua Portuguesa
Sociologia
Geografia
História
Introdução:
Construção de texto a partir do vídeo "Reflexo". O vídeo aborda a temática da exclusão social.
Justificativa:
Muitos alunos apresentam dificuldades em elaborar textos. Com a utilização das tecnologias o projeto visa estimular a produção de textual buscando a melhoria na aplicação dos conceitos gramaticais e a construção lógica de enredos.
Objetivo:
Redigir texto coletivo,
Elaborar texto com sequência lógica,
Efetuar correção ortográfica e gramatical,
Resumir texto para apresentação em Power Point,
Empregar corretamente recursos digitais.
Atividades desenvolvidas:
A partir da apresentação da animação “Reflexo” , em grupos, os alunos constroem seus textos no Word; realizam correção ortográfica e gramatical com o editor de texto e sob supervisão do professor; montam no Power Point o resumo do texto; cada grupo apresenta sua história no Power Point.
Período de execução:
De 02 (duas) a 03 (três) semanas.
Avaliação:
A avaliação se dará de forma coletiva em todos os momentos em que os alunos estiverem participando das discussões propostas, e individualmente por meio da produção das atividades escritas.
A utilização dos recursos tecnológicos será avaliada através da apresentação no Power Point.
Referências:

Atividade 4.4 - Relato e Socialização de Experiência de Uso de Tecnologias

Ao longo do curso TIC's na Educação, meus conhecimentos sobre o uso de tecnologias na prática pedagógica tornaram-se mais aplicáveis. Na maioria das vezes o professor tem os recursos na escola, pois hoje em dia é difícil uma escola que não tenha alguns recursos tecnológicos, porém o seu uso é limitado, muitas vezes falta formação profissional para a utilização adequada dos mesmos.


Com o estudo desenvolvido no curso TIC's na Educação, minha prática sofreu muitas mudanças, descobri novas formas de ensino e aprendizagem. O computador pode ser uma ferramenta valiosa para a prática pedagógica. Recursos como Internet, Orkut, MSN, E-mail, podem auxiliar na construção, interação e divulgação de informações e conhecimentos que o educando, sob a orientação do professor, vai processando no decorrer de seu aprendizado e reformulando conceitos e atitudes, que provavelmente serão modificados pela utilização das mídias.


Quanto ao envolvimento e êxito das disciplinas no uso das mídias, este está intimamente ligado aos procedimentos utilizados pelos profissionais da educação: objetivos da atividade desenvolvida, conteúdos trabalhados, recursos tecnológicos utilizados, duração da atividade, enfim o uso das mídias requer planejamento.


Pesquisando sobre o tema "mídias na educação" encontrei muitos blogs, sites que relatam experiências exitosas com esses recursos tecnológicos. Anteriormente minha visão sobre a Internet pendia mais para o lado negativo deste instrumento de comunicação e conhecimento, mas pesquisar e estudar a respeito modificou minha impressão; a Internet pode ser um instrumento positivo ou negativo, tudo dependerá do foco que se atribui ao seu uso, portanto é necessário ser criterioso quanto aos conteúdos veiculados na rede mundial de computadores.


O uso de tecnologias no currículo é uma realidade que não dá mais para ignorar ou recusar, é algo que põe os educadores em xeque. Os alunos chegam em sala de aula com as informações e conhecimentos que adquiriram na Internet e o professor precisa estar em sintonia com o seu tempo para mediar a construção desses saberes apresentados por eles, ou ficará à margem dos acontecimentos. O que para os profissionais da educação é sinônimo de inabilidade. É através da articulação dos saberes que se transformam as práticas.

Experiência com o Uso das Tecnologias:

  • Assunto: Criação de Blog
  • Disciplinas envolvidas: Língua Portuguesa, Geografia, História e Educação Artística
  • Atividades Desenvolvidas:
  1. Construção de um texto coletivo (Público-alvo: 5ºano).
  2. Correção do texto(pontuação/gramática) com auxílio do(s) professor(es).
  3. Estudo sobre o que é "hiperlink" e sua função.
  4. Sondagem dos conhecimentos básicos de informática que os alunos possuam.
  5. Auxílio aos alunos que não tenham conhecimentos básicos de informática.(Grupos/Monitoria)
  6. Inserção de recursos de hiperlink no texto construído.(Nessa fase, os alunos escolherão quais palavras converterão em hiperlink).
  7. Construção de um blog com a turma que elaborou o texto.(Nesses blog, ficarão expotos os textos contruídos pela turma, com a supervisão do(s) professor(es).
  8. Textos das demais disciplinas poderão ser apresentados no blog, sob orientação dos professores.

  • Objetivos do Curso: Ao final da atividade os alunos deverão ser capazes de construir um texto e inserir elementos de hiperlink, visando aumentar o conhecimento sobre o assunto tratado.
  • Conteúdos Trabalhados: Em Língua Portuguesa - Produção de Texto, Gramática. Em Geografia / História - Conhecimento da Cidade de Quatis (localização, aspectos naturais, sociais e econômicos, mudanças ocorridas ao longo de sua história). Em Educação Artística: Construção de maquetes.
  • Tecnologias e Mídias utilizadas: Computadores, Internet, Mídia impressa, Máquina fotográfica digital.
  • Duração da atividade: Um semestre.
  • Conhecimentos, atitudes e procedimentos que os alunos mobilizaram ou aprenderam:
  1. Criação e utilização de Blog.
  2. Aprendizado sobre inserir elementos de Hiperlink no texto.
  3. Aperfeiçoamento na forma de expressão escrita com uso de mídias.
  4. Utilização de mídias digitais.
  5. Confecção de maquete.
  6. Divulgação dos trabalhos realizados no blog.


Atividade 4.3 - Descrição de Experiências com Projetos em Sala de Aula



Trabalhar com projetos em sala de aula é sempre muito estimulante e mobiliza os alunos e outros da comunidade escolar.
PS.: A atividade descrita a seguir foi desenvolvida em conjunto com a Ana Maria, por isso o link vem de seu blog.

"BLOGSTUDANDO" - Experiência que põe os alunos em contato efetivo com o uso das novas tecnologias. Elaboram um texto ou uma outra atividade sobre um tema escolhido pela turma ou comunidade escolar, divulgarão as experiências que surgirão através de um blog criado por eles. Quanto aos aspectos relacionados aos conteúdos curriculares, estes poderão ser desenvolvidos de forma interdisciplinar. Por exemplo, um texto produzido na disciplina de Língua Portuguesa, pode perfeitamente abordar assunto(s) de outra(s) disciplina(s) e trabalhar conteúdos gramaticais, ortografia, pontuação no texto em questão.

Conceitos tais como: blog, link, hiperlink, site e outros ligados ao universo da Internet, são desenvolvidos pelos alunos com a execução dessa atividade, que dependendo da forma como for efetuada e a dimensão que tomar, trará ganhos enormes para eles. É um projeto de sala de aula, que pode ganhar o espaço da escola e com a divulgação no blog, o espaço da Internet... inúmeras possiblidades.

As atitudes e procedimentos dos alunos serão outros, pois as tecnologias leva o indivíduo se conectar além do mundo digital, o mundo da imaginação na velocidade da era da informática. Poucos conhecimentos nessa área põem a pessoa à margem dos acontecimentos. Estar atualizado "digitalmente" é essencial nos dias atuais. O comportamento da sociedade apresenta mudanças em função da era digital: um exemplo, as cartas praticamente foram substiuídas por e-mail, a velocidade da comunicação; outro exemplo, as compras on-line (você pode comprar o que quiser sem sair do conforto de sua casa); mas, existem também os perigos de fraudes, roubos virtuais. Assim como tudo, a Internet tem também vantagens e desvantagens.

"[...]O uso da tecnologia no contexto escolar requer a formação, o envolvimento e o compromisso de todos os protagonistas do processo educacional (professores, diretores, supervisores, coordenadores pedagógicos)[...]"

"[...]A prática do professor deve expressar a articulação entre os interesses/necessidades dos alunos, o contexto/real e a intencionalidade pedagógica[...]

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Atividade 4.2 - Possibilidades de Contribuições das Tecnologias

Inúmeras são as possibilidades de contribuições das novas tecnologias para a sala de aula. "Sabendo usar, os conhecimentos velozmente podem ampliar a leitura de mundo e com isso transformar a realidade". Dificilmente a prática pedagógica permenecerá a mesma para o professor que buscou atualização quanto ao uso das tecnologias. Uma das características que muito contribui para o incentivo do aluno, principalmente na produção de texto, é que diante de uma tela o texto flui mais naturalmente. Talvez porque o que prende a atenção é o fato de estar fazendo em um computador. E o que querem nossos alunos? Querem as facilidades da vida moderna, nada que os faça "perder tempo". Outra característica importante está ligada ao fato de colocar tudo e todos interligados mesmo que distanciados geograficamente. A humanidade tornou-se uma "aldeia global" de "comprometimento virtual". Armazenar um infindável número de dados, acessar outra quantidade incontável de informações, são características valiosas que vieram com as tecnologias digitais.

VISÃO CÉTICA
"Um argumento utilizado contra o uso do computador na educação é a desumanização que essa máquina pode provocar na educação. Esse argumento tem diversas vertentes. Uma delas é a possibilidade do professor ser substituído pelo computador. Com isso se eliminaria o contato do aluno com o professor e, portanto, o lado humano da educação. Esse receio é mais evidente quando se adota o paradigma instrucionista. Nesse caso, tanto o professor quanto o computador podem exercer a função de transmissores de fatos. Dependendo do professor, o computador pode facilmente ser mais vantajoso. Assim, se o professor se colocar na posição de somente passar informação para o aluno, ele certamente corre o risco de ser substituído. E será. Existem aí vantagens econômicas que forçarão essa substituição". (José Armando Valente)

VISÃO OTIMISTA
"Os entusiastas do uso do computador na educação apresentam outros argumentos. Esses argumentos nem sempre são tão convincentes. O otimismo é gerado por razões pouco fundamentadas, correndo o risco de provocar uma grande frustração, como já ocorreu com tantas outras soluções que foram propostas para a educação. Sem entrar nos detalhes de cada um dos argumentos, os mais comuns podem ser classificados como:
- Modismo: outros países (estados ou cidades) ou outras escolas dispõem do computador na educação, portanto, nós também devemos adotar essa solução. Esse tipo de argumento é muito superficial e já foi causa de muitos erros implantados no sistema educacional. [...]
- O computador fará parte da nossa vida, portanto a escola deve nos preparar para lidarmos com essa tecnologia. [...] Computador na educação não significa aprender sobre computadores, mas sim através de computadores". [...]
- (José Armando Valente)


Atividade 4.1 - Identificação de Mudanças

1- Será que, usando computadores e internet nas atividades escolares, faremos as mesmas coisas que fazíamos antes?
Dificilmente a prática pedagógica permenecerá a mesma para o professor que buscou atualização quanto ao uso das tecnologias. É claro que, só o uso de computadores não promoverá mudança real e produtiva, o que garantirá essa mudança é a maneira com que se trabalhará em sala de aula com esses recursos tão inovadores e atrativos. Ter uma sala de aula informatizada não é sinônimo de melhoria na qualidade de ensino, é um recurso a mais e muito estimulante, que o professor tem para que o aluno possa interagir com o mundo digital, com a velocidade das informações. Porém quem vai dimensionar esse mundo digital e as informações vindas com ele é o PROFESSOR. Na internet tem de tudo, coisa boa e coisa dispensável. A forma com que o aluno fará a sua leitura de mundo, é que determinará o uso positivo ou negativo das mídias. Cabe ao professor, instigar uma visão crítica dos conteúdos da Internet, ou de qualquer outro meio de comunicação.

2 - Será que haverá mudanças em nossa atuação docente?
Uma verdadeira avalanche de informações nos chegam todos os dias através da Internet, televisão, jornais,etc. As informações ganharam velocidade espantosa e com isso a atuação do professor precisa acompanhar o ritmo ou parecerá aos olhos de seus alunos que não passa de um mero expectador do mundo. O professor precisa estar "antenado", para não ficar fora de sintonia.

3 - O que mudará na aprendizagem do aluno?
Tudo que é moderno, que proporciona facilidade, que transforma a vida, que facilita o dia a dia, será sempre alvo de atençao de todos nós. E o que querem nossos alunos? Querem as facilidades da vida moderna, nada que os faça "perder" tempo. Eles vivem na velocidade da era digital, um click e já viraram a página, já "arquivaram" ou "deletaram". Com advento da comunicação em tempo real, tudo sofreu mudança, com a aprendizagem não seria diferente, porém nem sempre ela ocorre em tempo real, já que cada aluno é um indivíduo com suas características e ritmos próprios .

4 - Que novos aspectos vão requerer maior atenção da nossa parte?
Alguns aspectos merecerão maior atenção por parte da escola e de seus professores, pois o aluno traz consigo muitas experiências, vivências que nem sempre temos conhecimento e que interferirão em maior ou menor escala na aprendizagem.

5 - Podemos criar novas estratégias que potencializem a aprendizagem de nossos alunos?
Oferecer oportunidade de estudo com valor de equipe, atuação de grupo, é sempre uma forma de estimular ações que visem o bem coletivo; pode ser um trabalho direcionado com monitoria, ações que proporcionem inclusão digital e desenvolvam conteúdos curriculares.

...........................................................................

"A instituição escolar não pode mais fugir dessas mudanças rápidas e a introdução de tecnologias provoca uma inquietação tanto para os que insistem em permanecer com suas práticas tradicionais como para os que acreditam que é possível mudar." (Glauciene Batista)

"O destaque fica por conta da escola que está sendo balançada pelas mudanças, afinal a sociedade do conhecimento impõe novos procedimentos e novos instrumentos de atuação e transformação da realidade. O espaço escolar deve se adequar e as Novas Tecnologias da Informação e Comunicação são integradas. Mas é necessário ter cautela, afinal às mudanças nem sempre acontecem de forma tão rápida como as que ocorrem no mundo do trabalho." "O fato é que as novas tecnologias não substituem o professor." (Glauciene Batista)

"A humanidade está inserida na era da informação." (Glauciene Batista)

"A comunicação passou a ser valorizada, pois é o meio pelo qual se disseminam as informações, agregando valor aos indivíduos que conseguem transformar essas informações em conhecimentos." (Glauciene Batista)

"E qual é a tarefa do professor do século XXI? Mediar; interferir; ligar; religar o que o aluno já conhece com o cotidiano." (Glauciene Batista)

UNIDADE 04 - Práticas e Integração de Tecnologias ao Currículo

Nesta última unidade do curso Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TIC, nos dedicaremos às práticas de integração de tecnologias ao currí­culo, em especial, ao desenvolvimento de projetos de trabalho, a partir dos quais dialogaremos sobre os conceitos de currí­culo, projetos e outros relacionados a integração de tecnologias ao currí­culo ou que possam emergir no andamento das atividades.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Atividade 3.11 - Postar relatos no Portal do Professor

Atividade 3.10 - Apresentação das atividades

Atividade 3.9 - Criar documentos descrevendo a atividade

A atuação com as mídias possiblitam inúmeras atividades que desenvolvem a organização dos conhecimentos que os alunos vão adquirindo.De acordo com o avanço no uso das mídias os alunos devem fazer registros e torná-los públicos e acessíveis a todos da comunidade escolar. Deixar esses registros no blog com links, é um a boa forma de divulgar as experiência que se desenvolvem ao longo da caminhada de inclusão digital nas salas de aula.

1º passo: A turma criará um blog (https://www.blogger.com/start).

2º passo: Escolher um assunto para pesquisar e registrar com relatórios; atividade que poderá ser feita em grupos (4 alunos);

3º passo: Os textos elaborados devem passar sempre por uma supervisão do(s) professor(es) orientador(es);

4º passo: Publicar no blog da turma tudo que for pertinente ao assunto escolhido. O tema poderá ser o mesmo para todos os grupos, pois cada grupo verá de maneira diferenciada o que será pesquisado e terá maneiras diversas de apresentar o que coletar de informação.

5º passo: Tudo deve ter registro visual, além dos registros de textos. Se conseguir divulgar também algumas das informções com áudio, será muito bom. O importante é criar, inovar, experimentar... A descoberta será incrível !
  • A atualização do blog é muito importante, portanto pelos menos uma vez por semana isso deve ser feito pelas equipes com a orientação do(s) professor(es) envolvidos.

6º passo: Avaliação Pedagógica, Auto-avaliação e Avaliação da Comunidade Escolar.

Atividade 3.8 - Criar um produto hipermídia

O Curso TIC’s na Educação

Atividade 3.7 - Execução da atividade planejada

A execução da atividade, passa agora a contar com a pesquisa e estudo de todos os envolvidos: alunos , professores, orientadores, direção, funcionários e pais. A tarefa é de todos!





Estragégia(s):
Listagem das mídias existentes na escola;
Identificação do número de professores que utilizam os recursos tecnológicos na escola;
Entrevista com os profissonais que ainda não utilizam esses recursos;
Montagem de mural com fotos de atividades da escola com os recursos tecnológicos disponíveis (secretaria, sala de aula, biblioteca, laboratório de informática, etc.)

Desenvolvimento: Os alunos se dividirão em grupos para realizar a pesquisa interna sobre a utilização ou não dos recursos tecnológicos na escola. Verificarão quais os profissionais que utilizam esses recursos e porque alguns ainda não utilizam (se houver casos). Divulgarão em mural as atividades que a escola desenvolve utilizando os recursos tecnológicos.Com a supervisão do(s) professor(es) envolvido(s) em montar e atualizar o blog da escola, os alunos divulgarão as experiências de outras escolas e as próprias experiências no assunto.

Período: 03 meses.

Avaliação: Coleta das informações necessárias, montagem de mural, divulgação em blog, elaboração de relatório final com as conclusões dos alunos.

  • Observação: Esta atividade requer várias etapas, tarefas complementares que levarão os alunos desenvolverem bem o senso de equipe e trabalho de grupo. A atuação do professor como mediador dos trabalhos é importante e indispensável. Ao longo de sua execução, é aconselhável que se faça reflexões sobre o que está sendo elaborado, analisar criteriosamente o material coletado e orientar aorganização da estrutura de apresentação que será. É um trabalho que exige tempo e disposição, mas o resultado pode ser valioso.

  • " Informação não é conhecimento. Você pode produzir dados primários em massa e incríveis quantidades de fatos e números. Mas não pode fazer produção em massa de conhecimento, que é criado por mentes individuais, separando o significativo do irrelevante, realizando julgamentos de valor. Theodore Roszak, autor do livro `O Culto da Informação´". (http://www.centrorefeducacional.com.br/usandoo.html)

Atividade 3.6 - Planejando uma atividade usando mídias digitais



Visite este blog: http://steseduc.blogspot.com/. Encontrará relatos de experiências exitosas com o uso de tecnologias em educação.

A TV Escola leva até a sua sala de aula os melhores documentários e séries de conteúdo educativo.
Acompanhe toda programação no Canal 237 da DirecTV, no Canal 112 da SKY, no Canal 694 da Telefônica TV Digital ou gratuitamente sintonizando sua antena parabólica: analógica – Hor /Freq. 3770 e digital banda C Vert /Freq. 3965ASSISTA A TV ESCOLA NA INTERNET, AO VIVO, 24 HORAS NO AR: http://portal.mec.gov.br/tvescola/

“Maratona” Sua Escola, Nossa Escola.
Duração: 9 episódios de 28’
Exibição: 17/08 a 21/08, às 10h e 14h (reprise)
Exibição dos primeiros episódios da série SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA, que mostram as experiências de escolas públicas das cinco regiões do Brasil com a utilização de Novas
Tecnologias e com a integração das mídias em sala de aula.

As tecnologias vêm somar apoio para os professores em suas aulas, objjetivando que o aluno venha se tornar um crítico, que ele avalie o que está vendo , que faça uma leitura do que tem atrás das imagens vistas. As mídias podem oferecer um trabalho muito produtivo. Assista ao vídeo: "Apresentação da série SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA".



PLANEJANDO UMA ATIVIDADE:

Tema: Minha Escola

Componente Curricular: Interdisciplinar

Público-alvo: Ensino Fundamental (5º ao 9º Ano de Escolaridade) e Ensino Médio

Objetivo(s):
Identificar as mídias disponíveis na escola;
Reconhecer as diversas formas de utilização desses recursos tecnológicos disponíveis na escola; Pesquisar as experiências de outras escolas com os recursos tecnológicos;
Relatar as experiências pesquisadas, divulgando-as no blog da escola;
Relatar as próprias experiências com as mídias disponíveis na escola;
Divulgar as próprias experiências no blog da escola.
Recursos: Computador(es) com Internet; Pen-drive; Máquina Digital.

Estratégia(s):

Listagem das mídias existentes na escola;
Identificação do número de professores que utilizam os recursos tecnológicos na escola;
Entrevista com os profissonais que ainda não utilizam esses recursos;
Montagem de mural com fotos de atividades da escola com os recursos tecnológicos disponíveis (secretaria, sala de aula, biblioteca, laboratório de informática, etc.)

Desenvolvimento: Os alunos se dividirão em grupos para realizar a pesquisa interna sobre a utilização ou não dos recursos tecnológicos na escola. Verificarão quais os profissionais que utilizam esses recursos e porque alguns ainda não utilizam (se houver casos). Divulgarão em mural as atividades que a escola desenvolve utilizando os recursos tecnológicos.
Com a supervisão do(s) professor(es) envolvido(s) em montar e atualizar o blog da escola, os alunos divulgarão as experiências de outras escolas e as próprias experiências no assunto.

Conclusão: Ao divulgar em blog as experiências pesquisadas e as próprias experiências, os alunos estarão conectados com o vasto universo da Internet e os recursos tecnológicos e suas diversas formas positivas de utilização para aprimorar conhecimentos.

Atividade 3.5 - Apresentação Hipertextual

"PROPOSTA DE ATIVIDADE, ESBOÇO INICIAL"


TECENDO HISTÓRIA

Atividade 3.4 - Compartilhando Descobertas

Vídeos da TV Escola/MEC e também do YouTube, interessantes:






- Trata de forma lúdica o ciclo da água dentro de muita verdade, remete ao pensamento do uso consciente da água e a importância que ela tem para a vida.
-É uma animação da TVESCOLA PORTUGAL (http://www.tvescola.eu/)

- Reflexão sobre a alegria de descobrir, de adquirir conhecimentos, de evoluir.
-É um vídeo da TVESCOLA PORTUGAL (http://www.tvescola.eu/)


- Bom para ser utilizado em produção de texto. Em princípio se for apresentado sem som estimulará a criatividade para que os alunos elaborem textos de acordo com suas percepções. E apresentado com o audio descobrem que ali está inserida uma história que poderá ou não conscidir com a que eles criaram. O vídeo se apresenta em inglês, permite trabalhar com as disciplinas de Língua Portuguesa e Inglês.

-É uma animação da TVESCOLA PORTUGAL (http://www.tvescola.eu/)

TV ESCOLA DIGITAL INTERATIVA - A TV Escola chega a 50.ooo escolas públicas do Ensino Básico dos estados do Brasil, seu objetivo é o enriquecimento do processo de ensino e aprendizagem e a formação dos educadores brasileiros. Inclusão digital com tecnologia 100% brasileira. Professores da rede pública terão acesso a um mundo de informações, tornam-se agentes transformadores e participativos.
http://www.youtube.com/watch?v=5Xngm9jONhM


-Num vídeo curto e divertido é possível aboradar o assunto sobre o Aparelho Reprodutor feminino de forma descontraída. O vídeo auxilia bem a abordagem inicial sobre Aparelho Reprodutor feminino; retrata bem o comportamento que alguns alunos assumem no momento em que o assunto é apresentado em sala de aula.

Atividade 3.3 - Conhecendo Repositório de Material Digital



GIBI NA SALA DE AULA - Episódio do programa Escola Brasil (18/03/2008) - Áudio
Esta aula é através de apresentação auditiva, orienta o professor no uso de gibi na sala como um recurso para estimular a leitura. Achei muito interessante a abordagem do assunto. Fala do despertar para leitura de forma lúdica, as figuras sempre são um atrativo para estimular a imaginação, facilita o aprendizado da utilização da pontuação através dos balõezinhos de fala dos personagens.
  • Para escutar as orientações sobre esta aula, click em "visualizar recurso".

CONSTRUÇÃO COLETIVA DE UMA HISTÓRIA [Viagens de leitura] - Episódio do programa Viagens de leitura, da TV Brasil (03/03/2009) -Vídeo
Esta aula é apresentada em vídeo, e mostra as etapas da construção coletiva de um texto. Chamou minha atenção a forma como tudo se desenvolve com envolvimento dos alunos de forma tranquila, pois em geral quando se fala em construção textual, os alunos demonstram medo, insegurança em registrar suas idéias no papel. Mas a técnica utilizada nesta aula cria um ambiente que convida à escrita, parece uma brincadeira com as palavras e imaginação.Tudo é demostrado passo a passo com muita clareza.
  • Para assistir as orientações sobre esta aula, click em "visualizar recurso".

O autor de novelas, Manoel Carlos, em entrevista, falou que trabalha na construção de suas novelas com "colaboradores", que o auxiliam na redação do roteiro, e que ele já mudou algumas vezes o destino de um personagem um função da opinião desses colaboradores. É a construção coletiva de uma história.

"Uma história não é uma história e ponto final, ela é uma visão de uma pessoa ou mais sobre determinado assunto.../ ....Os livros que trazem vários autores vão propor exatamente a idéia de que cada história contada tem outra pra ser contada pelo próprio leitor. A riqueza de um livro desse é trazer várias visões sobre o mesmo tema, provocando em cada um de nós que as verdades não existem, e que cada verdade é a verdade de si próprio..." - Beth Serra (Secretaria da Fundação Nacional do Livro Infantil)

REFLEXO

A animação trata da exclusão social. O vídeo detalha a vontade do personagem de ter os mesmos diretos que a população de classe média. Leva na uma reflexão sobre o que acontece com os menores carentes, embora a vida para eles possa parecer sem perspectiva, os sonhos e os desejos não morrem em seus corações. A educação é nesse ambiente uma chance, talvez a única de modificar essa realidade.

MOSCA (poesia/musicalidade) - 08/07/2008
Autor:César Magalhães Borges

Observação: O autor foi muito criativo e transformou uma cena banal de uma mosca que voa incessante ao redor de alguém, num poema onde ele brinca com as palavras criando uma musicalidade e uma visão diferente de um vôo incômodo de um inseto que é para nós no mínimo nojeto. O autor declama o poema e fica ainda mais interessante. É a leitura com musicalidade.

Atividade 3.2 - Conhecendo Repositório de Material Digital





Passear por alguns sites na Internet é uma atividade fascinante e instigadora. A cada click, uma janela se abre e o que você vai encontrar é sempre uma surpresa, e essa surpresa é que torna o ato de navegar pela Internet algo maravilhosamente envolvente. A espectativa cada click impulsiona a novas descobertas.

"Se a educação fundamental é feita pelos pais e pela mídia, urgem ações de apoio aos pais para que incentivem a aprendizagem dos filhos desde o começo das vidas deles, através do estímulo, das interações, do afeto. Quando a criança chega à escola, os processos fundamentais de aprendizagem já estão desenvolvidos de forma significativa. Urge também a educação para as mídias, para compreendê-las, criticá-las e utilizá-las da forma mais abrangente possível". (José Manuel Moran - Especialista em projetos inovadores na educação presencial e a distância)

"... a crescente importância do fenômeno comunicacional na sociedade atual, globalizada e tecnificada, a educação é chamada a constituir-se em espaço de mediação entre a criança e um meio ambiente povoado de máquinas cada vez mais "inteligentes". Tendo como eixo teórico a integração - necessária e inelutável - ao campo educacional, das novas tecnologias de comunicação e de informatização..."(Maria Luiza Belloni) -Tecnologia e formação de professores: Rumo a uma pedagogia pós-moderna?

"Hoje, o mundo é trazido até o horizonte de nossa percepção, até o universo de nosso conhecimento. Como não podemos estar presentes em todos os acontecimentos, em todos os lugares, temos que confiar nos relatos. O mundo que nos é trazido pelos relatos, que assim conhecemos e a partir do qual refletimos, é um mundo que nos chega editado, ou seja, ele é redesenhado num trajeto que passa por centenas, às vezes milhares de mediações, até que se manifeste no rádio, na televisão, no jornal, ou na fala de um vizinho ou na conversa de um aluno.Ou seja, a comunicação tem uma relação muito forte com a educação e a formação de valores". (Mídias na Escola: A conquista do espaço)

"A linguagem audiovisual desenvolve múltiplas atitudes perceptivas: solicita constantemente a imaginação e reinveste a afetividade com um papel de mediação primordial no mundo, enquanto que a linguagem escrita desenvolve mais o rigor, a organização, a abstração e a análise lógica". (O Vídeo na Sala de Aula - José Manuel Moran) -http://www.eca.usp.br/prof/moran/vidsal.htm

Mudando práticas e posturas no ambiente escolar.INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ASSIS BRASIL

"... telefones celulares cada vez mais sofisticados ou computadores pessoais que as pessoas levam para todo lado, não significam em si uma ameaça para uma vida mais saudável. O que provoca esta dificuldade é o comportamento das pessoas ao lidar com a tecnologia". (TECNOLOGIA E COMPORTAMENTO)

Um ambiente que muito tem colaborado com as práticas pedagógicas e a aplicação das mídias na educação é o "Portal do Professor".

Atividade 3.1 - "Saltos no Tempo" do Bloco do Passo




Achei muito interessante como foi composto o trabalho “Saltos no Tempo”, o Bloco do Passo mostra na sua apresentação um domínio na execução excelente. Durante a apresentação do vídeo, os participantes demonstram total habilidade motora e senso de direção. A sincronia é maravilhosa, a marcação sob o bater das palmas dá um brilho musical bonito e o colorido do vestuário dos participantes completa muito bem a obra idealizada por Lucas Ciavatta, que também pode ser identificada como um exemplo de partitura, que é definido como “registro escrito de uma composição musical que, por decodificação, torna possível a reprodução da música”.
O vídeo mostra uma combinação de arte cênica, habilidade e criatividade no uso de movimentos coordenados criando um efeito visual envolvente:
http://www.youtube.com/watch?v=L3XlxbNxjqg
O uso do Power Point para criar essa obra auxiliou entender melhor o que é apresentado no vídeo:

UNIDADE 03 - Práticas Pedagógicas e Mídias Digitais

Nesta unidade de estudo será abordado os repositórios de materiais digitais, recurso de grande valia para enriquecimento da prática pedagógica. Muitos são os sites que podem auxiliar o professor no seu dia a dia. Porém, tudo depende de muita pesquisa, leitura, análise e escolha criteriosa do material que será aplicado aos alunos.
Navegações que auxiliam a prática pedagógica: TV Escola, Portal do Professor (MEC), TV Futura, TV Cultura, Salto para o Futuro, e outros mais que você pode achar neste vasto universo da Internet fazendo uma busca criteriosa.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Atividade 2.9 - Vagueando pela Wikipédia e Wikicionário

O Wikcionário é um dicionário de conteúdo aberto que está sendo desenvolvido com a ajuda de contribuidores de todas as partes do mundo. Ele é um wiki, o que significa que qualquer um pode editá-lo. O programa que gera a interface do Wikcionário é o MediaWiki.Assim como a Wikipédia, o Wikcionário é um projeto da fundação Wikimedia disponível em diversos idiomas. A versão em português do Wikcionário foi iniciada em maio de 2004 e conta atualmente com mais de 32.000 verbetes.Os textos do Wikcionário são cobertos pela Licença de Documentação Livre GNU (GFDL). Dessa forma, as contribuições são creditadas aos autores, enquanto a GFDL permite que o texto seja livremente distribuído e reproduzido (desde que algumas regras sejam respeitadas).

O objetivo do Wikcionário é descrever todas as palavras de todos os idiomas, com definições e descrições em português, idioma falado em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e por diversas pessoas em todo o mundo.A Wikipédia é a enciclopédia livre que todos podem editar.
O modelo wiki é uma rede de páginas web contendo as mais diversas informações, que podem ser modificadas e ampliadas por qualquer pessoa através de navegadores comuns, tais como o Internet Explorer,Google Chrome, Mozilla Firefox, Netscape, Opera, Safari, ou outro qualquer programa capaz de ler páginas em HTML e imagens. Este é o fator que distingue a Wikipédia de todas as outras enciclopédias: qualquer pessoa com o acesso à Internet pode modificar qualquer artigo, e cada leitor é potencial colaborador do projeto.
Contudo, o fato de qualquer um, especialista ou não, poder editar o conteúdo da Wikipédia, tem gerado controvérsias. Algumas revistas e/ou enciclopédias rivais, tais como Encarta e Encyclopædia Britannica, têm criticado os artigos contidos na Wikipédia, que afirmam serem abordados de tal forma que condigam com a opinião da maioria e não com os fatos.

Alguns verbetes que pesquisamos:

"perua"- automóvel Ver também No Wikcionário: perua, picape, pick-up, rabecão, rabo-de-peixe, rebocador, reboque, rural, sedã, sedan, táxi, trailer. Substantivos diversos: ...

"perua"- mulher Ver também No Wikcionário Substantivos: perua, pin-up, primeira-dama, princesa, rainha, rainha-mãe,...

"joelho"- O chamado joelho é um salgadinho tradicional no estado brasileiro do Rio de Janeiro. Confeccionado com massa de pão recheada com presunto e queijo, é vendido em praticamente todas as padarias, pequenas lanchonetes e quiosques da cidade.

"joelho" - joelho-queimado Português. Categoria: Português. jo. e.lho-quei. ma. do Substantivo, masculino. Termo minhoto. homem casado.

"joelho"- membros inferiores Locução Substantiva: membros inferiores ... Anatomia pt cada conjunto de coxa , perna e pé ... Ver também No Wikcionário : joelho rótula ...

CONCLUSÃO: Saber que você pode interagir no ambiente da Wikipédia e do Wikicionário é muito interessante, foi para nós uma experiência concreta de viver a "globalização digital".

(Ana Maria e Rosylayne -Ensinando e Aprendendo com as TIC's)

Atividade 2.8 - O Pôster

Unidade 01:

Atividade 01 - Quem sou

Atividade 02 - "Registrando a Própria Reflexão"

Atividade 03 - Educação e Tecnologia

Atividade 04 - "Tecnologia na Minha Escola"

Atividade 05 - Conhecendo uma Experiência

Atividade 06 - Olhando para uma prática do profess...

Atividade 07 - Pesquisando sobre o trabalho por pr...

Atividade 08 - Divulgando a pesquisa

Unidade 02 - Internet, Hipertexto e Hipermídia

Atividade 2.1 - Navegação em Hipertexto e Discussã...

Atividade 2.2 - Navegando em hipertexto sobre hipe...

Atividade 2.3 - Conhecendo e comentando o trabalho...

Atividade 2.4 - Criando um Portfolio em Hipertexto...

Atividade 2.5 - Planejando uma atividade com Hiper...

Atividade 2.6 - Execução da Atividade Planejada

Atividade 2.7 - O Registro Digital da Experiência

Atividade 2.8 - O Pôster

Atividade 2.9 - Vagueando pela Wikipédia e Wikicio...

Atividade 2.10 - Apresentação dos Trabalhos






Atividade 2.7 - O Registro Digital da Experiência

TÍTULO: Blogando com os alunos do Ensino Fundamental (6º Ano)

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM:
Propiciar aos alunos do 6º Ano do Ensino Fundamental, momento de criação de um blog com informações da cidade de Quatis a fim de divulgar as ações culturais desenvolvidas.

ETAPAS:
Conversa informal sobre a finalidade de um blog
Sensibilização ( sondagem dos alunos que possuem conhecimentos sobre blog, hipertexto, hiperlink etc)
Sondagem sobre o interesse em criar um blog da turma
Levar os alunos interessados para o laboratório de informática
Divisão da turma em grupos
Informação sobre os passos para criação de um blog
Pesquisa sobre ações culturais da cidade de Quatis que merecem destaques
Criação do blog
Divulgação do blog
Manutenção semanal do blog

RECURSOS:
Internet
Maquina digital
Filmadora
CD
DVD

PRÉ-REQUISITOS:
Noções básicas de informática

Avaliação:
Durante o ano letivo o blog será supervisionado e alimentado com novas informações.

Conclusão:
De modo geral, os alunos conseguiram compreender a proposta da atividade apresentada e se mostraram motivados a colocá-la em prática. Percebemos que alguns alunos na turma ainda não dominam o uso do computador e portanto não tinham noção do tema tratado.No momento de estabelecer hiperlinks, os alunos demonstraram dificuldades, porém ao explicar o procedimento, logo assimilaram o processo e a atividade está fluindo sem grandes problemas.Ao pesquisarem atividades culturais da comunidade, os alunos se surpreenderam com notícias que para eles eram novidades.Os alunos com maior domínio sobre a máquina ficam mais eufóricos para concluir a atividade e os demais participam oferecendo sugestões. Enquanto uns vão rascunhando suas propostas, outros pesquisam na internet e postam no blog. Há momento em que as equipes se dispersam com outros assuntos na internet e precisamos fazer intervenções. Percebemos que ao se envolver em projetos como esse, o aluno torna-se mais responsável, sujeito ativo na construção do conhecimento. Ao pesquisar, estabelecer relações, sintetizar, descortina novas possibilidades frente ao aprendizado anterior.A atividade ainda está em fase de construção.

Atividade 2.6 - Execução da Atividade Planejada


Atividade 2.6A:

Trabalho deverá ser desenvolvido em duplas. Através de um Hipertexto, os alunos navegarão pelos Links. Após a leitura, conversa informal sobre os textos. Registro através redação.
Confecção de maquete. Exposição dos trabalhos realizados para a comunidade escolar.

PÚBLICO-ALVO: Ensino Fundamental (6º Ano de Escolaridade)

ESTRATÉGIAS:
  • Conversa sobre o conhecimento prévio que os alunos tem da cidade de Quatis,

  • Pesquisa na Internet,

  • Os alunos redigem texto sobre o que pesquisaram na Internet,
  • Criam links no texto elaborado,

  • Divulgam no blog da turma.

AVALIAÇÃO:
Exposição dos trabalhos para a comunidade escolar.



Texto elaborado: Conhecendo minha cidade

No interior do estado do Rio de Janeiro, na região Sul Fluminense, entre as cidades de Resende e Barra Mansa, está localizada uma cidade acolhedora, local ideal para descansar e recuperar do estresse do dia a dia. O município oferece oportunidades que deixam o visitante em contato com a natureza. Região de atividade agrícola. As festas são animadas e tradicionais, pincipalmente a Feira da Roça. Os moradores dizem que "quem bebe da água da Biquinha, fica eternamente ligado à cidade". O nome da cidade é devido a um animal que era muito comum na região. Esse animal é o "quati", daí o nome da cidade ficou "Quatis".

Atividade 2.6B:


Tema: AMAZÔNIA

Conteúdo: Pesquisa, Produção Textual, Elaborar Hipertexto

Nível: Ensino fundamental (Fase Inicial) - 5 º Ano de Escolaridade

Mídias utilizadas: Cd, DVD, Internet, Projetor Digital

Estratégias:
Os alunos escutarão a música Amazônia (Autor: Roberto Carlos) - Reflexão sobre o que é retratado na canção, expressão oral.
Pesquisa na Internet sobre a biodiversidade da Amazônia.
Elaboração do texto sobre a Amazônia.
Inserir hiperlinks no texto elaborado.
Apresentação do texto no blog da turma.

Texto elaborado: "Uma floresta encantada"(5º Ano de Escolaridade)

Nós temos no nosso palneta uma floresta que é um encanto!Ela encanta o povo brasileiro e o mundo inteiro.Muita gente fica de olho nessa floresta. Ela se chama Floresta Amazônia.Existem lá muitas espécies de plantas e animais.Seus rios são na maioria bem largos que às vezes não se pode ver de uma margem a outra, são também caudalosos que isso favorece à navegação.Os povos da Amazônia vivem às margens dos rios da região e algumas tribos vivem no interior da floresta.Existem órgãos governamentais que têm função de proteger a Amazônia: SUDAM, RADAM.

Atividade 2.5 - Planejando uma atividade com Hipertexto ou Internet

TEMA: CONHECENDO MINHA CIDADE "QUATIS"

OBJETIVO:
Apresentar para a turma a História de Quatis dando ênfase a sua formação histórica e sua repercussão atual.
Ao final da atividade os alunos deverão ser capazes de inserir elementos de Hiperlink no texto.


O QUE O ALUNO PODERÁ APRENDER COM A AULA:
- A História de Quatis
- Os Aspectos Naturais
- Os Aspectos Econômicos e Sociais
- Mudanças ocorridas ao longo de sua história


PÚBLICO ALVO:
- Alunos do Ensino Fundamental (6º Ano = 5ª série)


DESENVOLVIMENTO:
- Trabalho deverá ser desenvolvido em duplas.
- Através de um Hipertexto, os alunos navegarão pelos Links.
- Após a leitura, conversa informal sobre os textos.
- Registro através redação.
- Confecção de maquete.
- Exposição dos trabalhos realizados para a comunidade escolar.


RECURSOS A SEREM UTILIZADOS:
- Computadores, Hipertexto, Máquina fotográfica digital.


AVALIAÇÃO:
Será feita durante toda a realização da atividade, acompanhando o desempenho, o envolvimento, o interesse e a participação nas atividades.


PRÉ-REQUISITO:
Saber utilizar o computador.

Atividade 2.4 - Criando um Portfolio em Hipertexto, o seu hiper-portifólio

PORTFOLIO DE ROSYLAYNE

Neste documento estarei registrando minhas experiências adquiridas durante o Curso "Ensinando e Aprendendo com as TIC's.
Quem é Rosylayne.

A todo instante, no curso Ensinando e Aprendendo com as TIC's, aparece algo novo e vou Registrando a minha própria reflexão.

A Educação e Tecnologia e como a Tecnologia na minha escola tem surgido no nosso cotidiano é algo que tenho analisado ao longo desse curso. Com isso navegando pela Internet, pude perceber através do Conhecimento de um a Experiência como pode ser enriquecida a nossa prática pedagógica. Olhando para uma Prática do Professor, isso se confirma.

O curso tem me proporcionado: Aprender O que é hipertexto, Navegar em hipertexto, Conhecer e comentar os trabalhos dos colegas e outras descobertas.

A criação de um Portfolio em Hipertexto proporcionou um enorme aprendizado, visto que todo o blog pode ser visualizado no mesmo.

Naveguei por blogs de cursistas e sites interessantes, pesquisei projetos, planejei atividade, executei atividade planejada, podendo assim divulgar no blog minhas experiências.

Algumas coisas estão ainda em construção, como por exemplo o Registro digital da experiência.
A criação do Portfolio facilitou a construção do Postêr.
Vagueando pela WikipEdia e Wikiciónario vivenciei a maravilha do mundo dos diferentes significados que uma palavra pode ter através de hipertextos.

Atividade 05 - Conhecendo uma Experiência

Assunto: Dengue – sintomas, tratamento e prevenção
Autora: Alessandra Kemper
Co-autora: Maria das Graças M. De Souza
Instituição: Universidade de Brasília – DF
Data de publicação:16/06/2008
Áreas do Conhecimento envolvidas: Ciências Naturais, Saúde, Língua Portuguesa, Expressão oral, Valores Atitudinais
Síntese: Penso que a sondagem feita inicialmente com a turma sobre o tema Dengue já é uma introdução para o assunto que é tão divulgado pela mídia. É uma maneira bem interessante e motivadora para os alunos pesquisarem o tema na internet, no RIVED, onde podem obter informações através de animação sobre a doença (conceito, transmissão, sintomas, tratamento) tendo uma visão global sobre a Dengue. Além disso eles podem pesquisar em outros sites para obter mais informações. Após a coleta de dados os alunos passam para a etapa de produção, ou seja, elaboram seus próprios textos sobre a doença. Em outro momento produzem cartazes, folhetos, histórias em quadrinhos, músicas, entre outros, usando a criatividade, para posterior divulgação na comunidade escolar e fora dela. Os alunos poderão fazer uma exposição dos trabalhos na sala e para as outras turmas. Também poderão criar um blog ou fórum, para discussão do assunto. Trabalhar utilizando esses recursos torna a aula mais agradável, mais prazerosa, mais produtiva, facilita o entendimento do alunos, que se apropria das informações e constrói seu conhecimento.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Atividade 2.3 - Conhecendo e comentando o trabalho dos colegas

Após navegar pelos blogs dos colegas, pude perceber que a maioria esta trabalhando junto, ou seja, estamos trabalhando mais ou menos na mesma atividade. O grupo esta quase em sintonia.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Atividade 2.1 - Navegação em Hipertexto e Discussão em Grupo

1. Navegue individualmente pelos sites.
2. Reúna em grupo. Cada pessoa da dupla mostra rapidamente ao colega os sites pelos quais navegou e o que encontrou de interessante ali.
3. Discussão com todo o grupo.


Achei muito interessante navegar pelos sites, pois desta forma vamos descobrindo mais e mais sobre o assunto, possibilitando um melhor e maior aprendizado. Acredito que sempre que houver possibilidade e tempo, o leitor deve se aprofundar mais no assunto, navegar pelo hipertexto, e desta forma este terá um enorme conhecimento sobre o assunto pesquisado.
Um hipertexto é muito valioso, interessante, pois possibilita um vasto aprendizado e depende do leitor querer ou não se aprofundar mais no assunto.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Atividade 2.2 b - O que é hipertexto segundo você e outros autores

Um hipertexto é um texto no qual se tem um conjunto de informação, cujo acesso se dá através de links. Esses links podem ser na forma de palavras, imagens , gráficos e têm a função de interconectar as diversas informações, oferecendo acesso sob as informações que estendem ou complementam o texto principal. São estes links que diferencia o hipertexto de um texto comum.
O uso de hipertextos em sala de aula possibilita um melhor e maior aprendizado, impulsionando o aluno à pesquisa e a produção textual. (Rosylayne)
O hipertexto não é particularmente novo. As suas origens remontam aos anos cinquenta. Vannevar Bush propôs uma máquina Memex, na qual poderia armazenar uma biblioteca de informação científica que poderia ser procurada, depois, de forma hipertextual. Um conceito pode sugerir um outro e por aí adiante, com consequências que podem ser seguidas a bel prazer. O conceito de hipertexto tem claramente a ver com a ideia de associação que V. Bush explora.A noção de hipertexto tem uma proveniência informática, designado ideias interligadas, associações sobre um fundo electrónico. Em certo sentido todos os sistema de computação são hipertextuais. Um hipertexto é uma rede complexa de elementos textuais: é composto por unidades (lexias) que podem identificar-se com páginas, parágrafos, secções, ou volumes.
(http://ww.triplov.com/hipert/hipert.htm)
Algumas das vantagens do uso do hipertexto, quando cuidadosamente planejado:
• Sistemas de hipertexto enquanto ferramentas de ensino e aprendizagem parecem facilitar um ambiente no qual a aprendizagem acontece de forma incidental e por descoberta, pois ao tentar localizar uma informação, os usuários de hipertexto, participam ativamente de um processo de busca e construção do conhecimento, forma de aprendizagem considerada como mais duradoura e transferível do que aquela direta e explicita;
• Uma sala de aula onde se trabalha com hipertextos se transforma num espaço transacional apropriado ao ensino e aprendizagem colaborativos, mas também adequado ao atendimento de diferenças individuais, quanto ao grau de dificuldades, ritmo de trabalho e interesse;
• Para os professores hipertextos se constituem como recursos importantes para organizar material de diferentes disciplinas ministradas simultaneamente ou em ocasião anterior e mesmo para recompor colaborações preciosas entre diferentes turmas de alunos.
(http://www.unicamp.br/~/hans/mh.educ.html)

"A presença do computador na escola é uma realidade incontornável e seu uso já vem se tornando um fato corriqueiro até mesmo nas escolas públicas do interior brasileiro. Escasseiam, contudo, reflexões críticas a respeito do uso da computação em sala de aula, o qual vem ocorrendo de modo ingênuo e despreparado. É minha intenção faze raqui uma abordagem crítica do hipertexto como um “novo espaço de escrita” (v. Bolter,1991).

Atividade 2.2 - Navegando em hipertexto sobre hipertexto

Navegando no site do Wikipédia / Hipertexto, pude perceber de fato o que é hipertexto. No dia a dia já utilizo o hipertexto, porém antes sem saber que nome era dado a este termo.
Então, não foi difícil navegar e explorar os links encontrados, pelo contrário, facilitou bastante na compreensão do que é um hipertexto. Em nenhum momento me perdi, pois já tinha um objetivo pré-estabelecido. A navegação nos links traz inúmeras informações, facilitando a compreensão dos significados. É difícil enumerar todas as informações obtidas nos links já que se tem um objetivo traçado no que se deseja realmente encontrar, mas o tema central sobre o que é hipertexto ficou bastante claro.

Unidade 02 - Internet, Hipertexto e Hipermídia

Navegação à Deriva
(Marcus Vinicius)


Quem navega à deriva
sabe que há vida além dos mares dos mapas
além das bússulas, astrolábios, diários de bordo
além das lendas dos mostros marinhos, dos mitos

quem navega à deriva
acredita que há nos mares miragens, portos
inesperados, ilhas flutuantes, botes e salva-vidas
água potável, aves voando sobre a terra, vertigem

quem navega à deriva
aprende que há mares dentro do mar à vista
profundidade secreta, origem do mundo, poesia
escrita cifrada a espera de quem lhe dê sentido

quem navega à deriva
se perde da costa , do farol na torre, dos olhares
atentos, dos radares, das cartas de navegação
imigra para mares de imprevista dicção

Livro: "Manual de instruções para cegos"

Atividade 07 - Pesquisando sobre o trabalho por projeto

Título: NÓS e os NÓS

Objetivo(s):
Trabalhar de forma lúdica e dinâmica questões relacionadas à sexualidade e aos assuntos que forem surgindo durante o processo do projeto "NÓS e os NÓS", sempre com recursos e linguagem adaptados à faixa etária em questão. (Ensino Fundamental)
Trabalhar de forma dinâmica e ativa questões relacionadas aos projetos de vida, perspectivas de futuro e assuntos que forem surgindo durante o processo do projeto "NÓS e os NÓS, sempre com recursos e linguagem adaptados à faixa etária em questão. (Ensino Médio)

Conteúdos Curriculares: Ciências Naturais e Biologia

Público-alvo: Ensino Fundamental (Fase Final) e Ensino Médio.
Profissionais participantes: Professores de Ciências Naturais e Biologia, Psicólogo, Orientadoras Educacionais.
Tecnologias e Mídias utilizadas: TV, DVD, Máquina digital, Datashow.
Período de realização: 2º semestre do ano letivo.
Atitudes dos alunos: Este projeto foi implantado em nossa escola ( C. Estadual Américo Pimenta) em 2007. Os alunos participaram das atividades elaboradas de acordo que o tema abordado. Este projeto tem sido aplicado anualmente em nossa escola.
Observação: em andamento.

PESQUISANDO SOBRE TRABALHO POR PROJETOS:
Existem projetos que animam tanto a alunos como a professores.

Método de projetos: “Podemos pensar em termos de Método ou de Pedagogia de Projetos. O que muda, entre um e outro, é a abrangência da implantação da metodologia, podendo chegar a uma mudança total na orientação filosófico-pedagógica da escola. O Método de Projetos pode ser implementado numa escola tradicional ou inovadora, como mais uma técnica de ensino utilizada periodicamente, conjugada com outros procedimentos, ou pode ser o procedimento principal e definidor do método da pedagogia da escola. No final das contas, o que definirá a pedagogia da escola será o conjunto de seus objetivos e propostas que orientarão, na prática, o tipo de educação que estará sendo oferecido aos alunos".
(BRUNIER,http://www.senac.br/informativo/BTS/273/boltec273e.htm).

"Há uma tendência na área pedagógica de alguns assuntos se transformarem em modismos e, de repente, um termo muito evocado nesse âmbito se tornar em “palavra de ordem” como é o caso do tratamento que às vezes é dado ao termo “projeto”. Pensamos que essa banalização acontece pelo fato de que nem sempre os envolvidos no trabalho pedagógico do cotidiano escolar têm claro o que realmente é um “projeto” de “ensino-aprendizagem”,segundo VASCONCELLOS (2005).
Avaliação de um projeto:
Segundo Clarice Massa e Andréia Massa, em seu artigo entitulado "A BANALIZAÇÃO DO TERMO PROJETO NO COTIDIANO ESCOLAR", a avaliação de um projeto acontece de três formas distintas:
1. Avaliação diagnóstica: é a avaliação com coleta de dados da realidade que justifique a existência de um tratamento metodológico por projetos, cujos interessados para que essa realidade seja transformada deverão estar envolvidos desde seu diagnóstico ao planejamento de suas ações, em sua execução, nas avaliações parciais até o processo final.
2. Avaliação do processo: para que um projeto tenha êxito é necessário que alguém o coordene, e esse coordenador deverá, no decorrer do desenvolvimento das ações do projeto, coletar dados, investigar, propor mudanças, dar e acolher idéias, pois esse profissional deverá ter um olhar sobre a realidade que ora se transforma, e também deverá procurar registrar os avanços, os retrocessos, os desafios, reunir os envolvidos, lembrando que um projeto se faz com o envolvimento das pessoas que propõem mudanças e de alguma forma por elas serão beneficiadas.
3. Avaliação no final do projeto: hora de replanejar para novos encaminhamentos.
1-Capa
2-Contracapa
3-Introdução
4-Justificativa
5-Objetivos
6-Atividades
7-Avaliação
8-Referências

Atividade 06 - Olhando para uma prática do professor com o uso da tecnologia

O video mostra as novas tecnologia incorporadas ao processo de ensino e aprendizagem.Essas novas tecnologias podem contribuir de maneira significativa para esse processo.
As revoluções tecnológicas influenciam na vida das sociedades. No ambiente escolar não é diferente. Quanto mais capacitado o profissional que vai lidar com as mídias na educação, mais estimulante será a prática educativa, mais interatividade será vivenciada com os alunos. Não podemos ter mais um ambiente de sala de aula voltado para o tradicional, para o processo tramissor-receptor. O universo digital impõe ao educador, que pretende alcançar com seus alunos um avanço escolar, uma postura interativa e inovadora, obtida com mais motivação através da apresentação e a inclusão digital. Muito importante também é o método com que esses recursos tecnológicos serão utilizados. Não basta a escola ter os esses recursos disponíveis, é preciso profissional capacitado para articular as novas tecnologias digitais que auxiliarão a produzir e ampliar os conhecimentos, engajar as pessoas da comunidade escolar em projetos que dinamizem essas tecnologias. Nesse contexto a escola precisa se reformular, a tecnologia é um fator que veio para favorecer essa mudança.